30.5.16

Mais um galo

Hoje, enquanto brincava com a Maria Victória no jardim dos avós, ela deu uma queda. Eu estava com a minha mãe e ela caiu mesmo à nossa frente e bateu com a cabeça na calçada. Assim que a levantei e vi sangue na testa fiquei logo assustada. Limpei com uma compressa, apliquei gelo, passei bepanthene creme para feridas e pus um penso. Esteve sempre a chorar, mas agora também anda na fase do choro para recolher atenção. De qualquer das formas, é muito assustador ver sangue num filho. Acompanhado de um choro sentido.
Entretanto, lá consegui acalmá-la enquanto lhe mostrava vídeos no telemóvel (abençoados sejam!). Foi quando me virei para a minha mãe e disse que, com esta história toda, já não íamos ao parque. E diz ela muito rapidamente: "Vamos, vamos!" Impossível negar-lhe isso. Fomos ao parque e correu tudo bem.
Depois achei que devia passar na farmácia para ver se seria necessário mais alguma coisa, dado que o penso foi feito às três pancadas. Fomos à Farmácia Lordelo, em Vila Real, e descobri que lá dispõem de um serviço de enfermagem. A enfermeira disse que o primeiro penso não estava nada mal, mas limpou novamente o corte, confirmou que não era profundo e pôs novo penso. Pagámos 80 cêntimos e ainda trouxemos o pacote das compressas. Adorei o serviço e a forma como trataram a minha pequenina. É uma excelente alternativa ao hospital ou centro de saúde, que estão sempre apinhados.
Agora é esperar que a ferida não abra. É que ela não para de franzir a testa e de vez em quando sangra. O ideal é que parasse de sangrar para que pudéssemos expor a ferida ao ar. Está a dormir com o penso e estou a torcer para que ele sobreviva até amanhã. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

.